O Que Os Participantes do #BBB Podem Nos Ensinar Sobre Machismo

Se você passou esta semana no país Brasil, com certeza deve ter ouvido falar alguma coisa sobre a casa do BBB, mesmo que não goste ou não acompanhe. O reality ganhou uma proporção maior do que já tinha e indignou o público ao mostrar diversas situações machistas proporcionadas pelos homens da casa (leia-se Petrix, Hadson, Lucas, Prior e Guilherme). Mas o que isso tem a ver com a gente, que está aqui fora? TUDO, porque o que aconteceu lá, registrado pelas mais de 200 câmeras, acontece todos os dias aqui fora, com milhões de mulheres, e na maioria das vezes passa despercebido ou impune.

Um exemplo de como pode passar despercebido é a Bia (Boca Rosa) afirmando que o Hadson faz piadas machistas, mas ela não se importa com isso. Leva na brincadeira.. Isso PERPETUA o comportamento machista cada vez mais, naturalizando esse tipo de atitude. 

É fato que o machismo no Brasil e no mundo ainda é muito presente, e nós mulheres ainda sofremos muito com preconceito, discriminação e desrespeito de muito macho tóxico por aí, mesmo sem muitas vezes perceber que estamos passando por uma situação assim. Por isso, aproveitamos a exposição desses temas trazidos pelo Big Brother Brasil para listar e entender ao certo o significado de alguns termos que explicam como o machismo pode vir de forma sutil e corriqueira. Vejam a Manu Gavassi SENSATA dando uma aula sobre isso aqui: 

 

Você sabe o que é gaslighting, mansplaining, manterrupting e bropiating? Esses termos comportamentais dão nome para atitudes machistas que colocam a mulher como inferior, louca, desestabilizada e frágil no dia a dia, seja na vida pessoal ou profissional.

O BBB, ou conhecida também como a casa mais machista do Brasil, deu um show de horror e de exemplo desses termos em apenas duas semanas. Quase todo dia o grupo Chernobyl (os homens) põe em prática alguma dessas atitudes, e nos mostram o quão importante é lutar contra isso.

Por isso, vamos explicar direitinho os significados desses comportamentos, para que você identifique e não permita ser tratada assim. Olha só:

Gaslighting

É uma forma de abuso psicológico em que informações são omitidas, distorcidas ou inventadas para fazer com que a vitima duvide de si mesma e de seus sentimentos, percepções e em casos piores, até da sua sanidade. Já escutou antes as frases “você está louca”, “era só uma brincadeira, não exagera”, "é só uma piadinha inofensiva", “você não sabe o que está falando”, entre muitas outras? Pois é... Um exemplo disso é o Hadson (novamente, rs) chamando as meninas de loucas por terem afirmado que ele foi machista ao bolar uma estratégia para tentar fazer elas traírem os namorados que estão fora da casa.

 Isso é tão comum que até no BBB, com varias câmeras e vigiada 24 horas por dia pelo Brasil inteiro isso aconteceu. Quem lembra que o Hadson mentiu para todas as meninas dizendo não fazer parte do plano de persuadir a Bia e Mari a trair os seus namorados? Ou o Lucas chamando a Marcela e Gizelly de loucas depois de terem contado sobre esse pacto? Isso é um exemplo CLARO de gaslighting. Deslegitimizar a mulher colocando ela numa posição de descontrolada.

Mansplaining

Acontece quando o machista tenta explicar algo que é obvio a uma mulher ou algo que ela já sabe, de uma maneira como se ela não fosse capaz de entender. É nesse cenário que ele desmerece a inteligência da mulher e subestima suas capacidades de raciocínio, como se a ela não tivesse a capacidade intelectual de compreender um determinado assunto ou executar determinada ação. Um caso PERFEITO para exemplificar o mansplaining foi o dessa neurocientista que escreveu uma tese F#DA e, durante uma palestra que estava dando sobre o sassunto da tese, foi interrompida por um macho que sugeriu "ler mais sobre o assunto, citando a tese dela como sugestão de leitura". Ai ela esmurrou ela dizendo: AMORE eu que escrevi essa tese, se toca! 

Manterrupting

É explicado pelo ato do homem interromper varias vezes a mulher de uma maneira desnecessária e equivocada, não permitindo com que ela conclua uma frase ou o seu raciocínio. Tem estudos que apontam que as mulheres podem ser interrompidas 130x mais do que os homens.

Bropriating

O termo foi criado pela junção das palavras brother (irmão em inglês) com appropriating (apropriação). Isso acontece quando a ideia da mulher é menos valorizada e considerada por todos, mas é levada em conta e usada quando o homem a sugere, e leva créditos por isso.

Tem um vídeo ÓTIMO do Porta dos Fundos falando sobre alguns desses termos. Se liga:

VIU SÓ? BBB também é cultura! rs

Se chegou até aqui e gostou, compartilha! XO

1 comentário

Mano, parabéns! Parabéns pelo artigo! De verdade, nem tenho palavras. Só agradeço mesmo. 👏

Nayara 06 fevereiro 2020

Deixe um Comentário